floquinhos

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Não está fácil...


Está a cada dia mais difícil ler as notícias dos jornais, na manhã... Mortes, roubos, trapaças, corrupção;;; Que saudade do meu povo de "outras eras", Meu Deus! Simples, honesto, correto, confiável e cheio de esperança no futuro deste nosso Brasil!...

6 comentários:

Pitanga Doce disse...

É, Dulce. A expressão "mar de lama" se aplica bem a esta situação. Ontem assistindo a um compacto do Jô Soares, Caetano Veloso tentava explicar o inexplicável em relação aos escândalos e maracutaias envolvendo "sempre os mesmos" e agora mais alguns, que não "sabiam de nada".

Quanto aos roubos, crimes e violência, a Lei é branda.

Beijos e uma boa semana, como pudermos.

isa disse...

Como a entendo!
Acredite,Dulce,que fujo de ouvir os telejornais e me dói ler as notícias pelas mesmas razões que aponta!
Tristeza mesmo.
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Isa

A que ponto chegamos, não, Isa?

Beijos

Agulheta disse...

Minha amiga Dulce.A verdade nua e crua,por aqui se passa igual,penso que o mundo ou a personalidade do ser humano está a mudar.Fomos criados noutra geração de fraternidade e boas maneiras,a porta aberta ao vizinho,hoje em dia nas grandes cidades poucos se conhecem,a frieza é enorme.
Beijinho

elvira carvalho disse...

Amiga por aqui não é melhor. É crise e crise e crise e aumento nos impostos e aplicação de taxaas extraordinárias nos salarios e sobretaxa extraordinária no IRS, e cortes na saúde e na educação e cortes nos subsídios emfim, roubo, roubo, roubo, e ninguém foge. Nem reformados nem doentes nem desempregados, pois até estes se estiverem a receber subsídio de desemprego tem que pagar taxa.
Consequência, cresce a violência e a fome.
Um abraço e uma boa semana

Beth/Lilás disse...

Bom dia, querida Dulce!
Sim, pelo que vemos e lemos, as coisas estão difíceis neste mundo atual, pois parece que tudo o que conseguimos no decorrer de tantas décadas mais difíceis, transformaram-se num mundo mais cruel e sempre em torno do capitalismo bipolar, uma hora ajuda e em outra afunda um povo e seus valores.
A sugestão é evitar ver ou ler notícias bárbaras que nos revoltam e só servem para nos deixar arrasados. Assim, convido-a a ler uma coisa legal lá no meu pedaço, verás que está acontecendo também uma transformação, lenta, mas está.
um beijinho grande, carioca