floquinhos

segunda-feira, 9 de julho de 2012

O Prosa reabre suas portas...

(Foto da Estação da Luz, onde está instalado o Museu da Língua Portuguesa. Tirada por sobre a capota do carro, o céu nela refletido, mostra-nos uma imagem bastante curiosa do conjunto arquitetônico, marco de uma outra era nesta Paulicéia sempre desvairada...)

O Prosa andou por aí, em férias, durante a semana passada. 
Meus amores de Campinas resolveram curtir Sampa durante uns dias e, claro, delicie-me com a visita e fomos todos, bancando turistas, aproveitar um pouquinho do que a cidade pode oferecer a quem se dispõe a visitá-la. 
O tempo era pouco, então tivemos que selecionar o que  poderia ser feito nesse pouco tempo. Fomos ao Museu da Língua Portuguesa, uma viagem ao mundo das palavras e letras, um lugar que recomendo e recomendo de novo a quem ainda não esteve por lá. Depois, em outras postagens,  vou falando sobre o que por lá vi, nessa visita. Fomos ao MASP, onde havia uma exposição de Modigliane e, claro, aproveitamos para rever parte do acervo incrível desse museu. Fomos ao teatro para ver "A Família Adams" - engraçadíssimo, excelente musical vindo dos palcos da Brodway, em montagem totalmente brasileira, com interpretações primorosas como a de Claudio Galvan vivendo um Tio Fester de arrasar. E como estar em Sampa e não ir a alguns de seus restaurantes típicos? Depois do teatro rumamos para a Rua Avanhandava, para jantar no Famíglia Mancini... hummm!... que delícia. No sábado, fomos ao Consulado Mineiro, que ninguém resiste a uma comidinha típica lá das Alterosas... E, evidentemente, fomos às compras, sem as quais um passeio à Terra da Garoa não fica completo, mas não aos shoppings, já que esse passeio é bem comum em qualquer cidade. Visitamos algumas lojas de rua, livrarias e feiras de antiguidades. Só não deu tempo para ir à Liberdade, curtir um pouco a culinária e as tradições orientais daquele pedacinho da cidade. Ficou para a próxima vez.
Agora, com a volta dos meus amores ao seu ninho, a casa está vazia, parecendo tão maior... O que é bom sempre parece durar tão pouco, não é mesmo? Adorei inverter um pouco o que normalmente acontece, quando sou eu quem vai visitá-los, e recebe-los aqui em casa, te-los aqui comigo. Com tudo isso, o Prosa acabou mantendo suas portas fechadas por uns dias. Mas já estão novamente escancaradas para o mundo da Blogosfera, a espera de nossos queridos amigos e leitores. 

6 comentários:

Pitanga Doce disse...

Ah, Dulce! Que fim de semana "supimpa"! hehehe

Um dia vou à São Paulo para saborear as opções tantos culturais, quando "comensais". Tenho muita curiosidade de visitar essas cantinas, as quais se pensa que, de repente, sai de lá da cozinha uma "mama" ou uma "nona", com o rolo de massa na mão e avental com farinha. Toalha xadrez nas mesas, também são bem vindas, viu?

Beijos! Sol tímido por aqui!

Pitanga Doce disse...

Ah, Dulce! Que fim de semana "supimpa"! hehehe

Um dia vou à São Paulo para saborear as opções tantos culturais, quando "comensais". Tenho muita curiosidade de visitar essas cantinas, as quais se pensa que, de repente, sai de lá da cozinha uma "mama" ou uma "nona", com o rolo de massa na mão e avental com farinha. Toalha xadrez nas mesas, também são bem vindas, viu?

Beijos! Sol tímido por aqui!

Pitanga Doce disse...

Desculpa se sair duplicado. O Google tá de mau comigo.

isa disse...

Que maravilha de prosa...no Prosa!
Estive afastada pq o pc esteve a arranjar e senti-me tão saudosa dos meus Amigos....
Mas cá estou.
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Pitanga Doce

As cantinas são mesmo bastante atraentes, tradicionais e algumas ainda preservando o charme do "antigamente", só que já não se encontram as "mamas e as nonas", quase em extinção - que você só encontra nas quermesses e festas religiosas das igrejas de tradição italiana, como a San Genaro, na Mooca, as de São Vito, e de Nossa Senhora de Casaluce, no Brás, ou a de Nossa Senhora da Achiropita, no Bexiga, com festas tradicionais em setembro e julho - boa comida, musica tipica, muita alegria. E, as tolhas em xadrez vermelho, claro

Beijos e bom dia para você

Dulce disse...

Isa

Bom dia, minha amiga.
Essas maquininhas estão sempre a pregar-nos peças, não? rs... Que bom que está de volta.
Beijos