floquinhos

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Fora de prumo...


Está ficando, a cada dia, mais difícil!... Parte bem grande da humanidade está sendo composta por criaturas anti-éticas, amorais, insensíveis, tresloucadas, que parecem terem vindo ao mundo para estraçalhar sentimentos, roubar, enganar, trair, matar impiedosamente e sem causa alguma. Abra seu jornal matinal, ligue sua TV e me diga se não tenho razão. 
O que leva um jovem aparentemente diferenciado, inteligente, tido como um dos mais brilhantes alunos de sua turma vestir-se de terror e invadir um cinema atirando contra tudo e contra todos? O que impele uma mulher a esquartejar seu marido, o pai de seu filho, sem sequer pensar nessa pobre criança que vai carregar na alma, para todo o sempre, a tragédia de sua criação? O que leva jovens aos vícios e aos atos selvagens pelas ruas da cidade? O que provoca tanto desamor, meu Deus? 
Hoje acordei assim, chorando com pena deste nosso mundo que anda virado de pernas para o ar, cabeça mergulhada no ódio, na inveja, na ganância, completamente perdido nas voltas que anda dando num universo em caos. 
Uma das causas de o Prosa andar assim "macambúzio" é o clima de dor, tragédia e sofrimento que anda invadindo os ares, cobrindo de sombras a esperança em dias melhores. Será que ainda temos salvação? Como viverão os netos de meus netos? Quem viver, verá!...

PS: Esta é a primeira vez, em quase quatro anos, que o Prosa se ocupa de assunto tão doloroso, mas não dá para fingir indiferença, esconder a cabeça na areia desse deserto insano, como se o que acontece não nos dissesse respeito, como se nos sentíssemos indiferentes diante dos passos incertos por onde caminha hoje a humanidade... Peço aos nossos amigos e leitores que me desculpem por este desabafo... Prosa amena e poesia voltarão em nossas próximas postagens...

10 comentários:

ValCruz disse...

É lamentável tudo isso mesmo! Mas sabe Dulce, essa não foi a primeira vez que isso aconteceu... Vc lembra que há alguns anos atrás uma criatura em SP saiu atirando no cinema tb?! A verdade é que as barbaridades sempre ocorrem... O meio de comunicação é que é mais abrangente hoje. As vezes dizem que hoje é pior... Sinceramente não acho! Tudo sempre existiu. O problema é que a impressa passa um tempão enfatizando a violência na tv e nos jornais... Depois fica (óh! que absurdo.) Vivemos num mundo violento desde que ele exite, Infelizmente!! Somos sobreviventes. Acredito no Bem. Mas sei que em cada um de nós há os dois lados... cabe a cada um o que alimenta.

Minha flor, um cheiro. Fica tristinha não... Daqui a pouco tudo vira pizza e futebol... rs. É doloroso? É! Pras pessoas que sofreram então, pior ainda, ficamos chocados? Ficamos! O que podemos fazer? Sermos fiéis aos princípios de amor ao próximo. Talvez falte mais isso aos seres que se dizem "humanos".Por isso, não adianta ficar martelando isso na cabeça. Seja feliz, cultive bons atos e espalhe-os, faça o bem sem olhar a quem... E eleve sempre seus pensamentos ao Pai Eterno!

Idanhense sonhadora disse...

Dulce , na verdade e infelizmente , estou de acordo consigo .O que se passa em cada dia neste planeta é algo de monstruoso ....Creio estarmos a atravessar um período dramático que nos trará profundas alterações . Aguardemos minha amiga e que Deus se amercei de nós ,
Beijos

isa disse...

Minha querida Dulce,como a entendo!
Ñ podemos,como mt bem diz,fingir que está tudo bem quando sentimos e sabemos que o Mundo deu uma cambalhota que nos deixa tristes e
desolados.
O blog serve para deixarmos as nossas impressões para os Amigos que nos acompanham e,sempre que possível,para memória futura,para os nossos netos saberem,na 1ª pessoa,o que se passava e como nós gostaríamos de lhes deixar um Mundo melhor.Passar-lhes os conceitos de Justiça,de Humildade e Bondade,é mt importante.Gostei mt e,mais uma vez,estamos em sintonia, o que me encanta!
Beijo.
isa.

Dulce disse...

ValCruz

É muito difícil para mim encarar fatos como esses, porque venho de um tempo em que as casas abriam suas janelas de par em par, mantinham suas portas destrancadas, as crianças corriam livres e soltas pelas ruas, os jovens andavam de mãos dadas, namorando num ir e vir tranquilo, saia-se e voltava-se para casa a qualquer hora, sem medo, lugares públicos eram seguros, o comércio funcionava sem o menor temor...
Concordo com você quando diz que a imprensa explora as calamidades, afinal ela vive mesmo da desgraça alheia, não é? Pelo menos a mais sensacionalista.
Tenho visto a impunidade reinar em todos os setores e, o que é pior, o povo acostumado a essas mazelas. Já nem causa mais admiração tanta falcatrua... É tão triste tudo isso!

Beijos e obrigada pelo seu comentário que vem complementar a postagem.

Dulce disse...

Idanhense Sonhadora

Pois é, minha amiga... Só a mercê de Deus, mesmo!...

Beijos

Dulce disse...

Isa

Sempre reluto em trazer temas que possam entristecer os leitores, mas há momentos em que a garganta fica engasgada e a alma precisa desabafar.
Cabe a essa nova geração de pais estar mais atentos à formação de suas crianças, entender que nossos pais e avós tinha razão quando afirmavam que "a educação vem do Berço" e lembrar sempre que o exemplo é a melhor forma de educar.

Beijos querida amiga, e obrigada.

ValCruz disse...

Meu carinho e admiração por ti Dulce.

Adoro suas postagens e a forma tão doce como você conduz as respostas. Excelente! Você é uma querida. Teria mais pra conversar com você sobre o assunto, porque sei que essa prosa iria dar não um dedim... rs, mas um dedão pra nós assuntar. Mas, já é o suficiente naquilo que nos entristece! Querida, mais uma vez... Deixo meu carinho por ti. Viu, moça bonita!!

Pitanga Doce disse...

É Dulce! Procurar explicações já nem nos move. Temos mesmo vontade de deixar cair os braços e deixar andar, porque como diz a música "tudo ao mesmo tempo agora". É muita notícia de crueldade. Parece que resolveram soltar os "demônios" todos, de uma só vez. E para completar, em horário nobre, temos um lixo televisivo chamado Avenida Brasil e ainda há quem diga que é sucesso de audiência. Uma trama que ressalta toda a maldade e fraqueza humana como se fossem algo muito engraçado.

Beijos Dulce e volta à tua poesia, dentro e fora do blog. Tu mereces este céu azul do post abaixo.

Mariazita disse...

Bom dia, Dulce
Com algum atraso, que vc entenderá, já que a disposição não é muito boa... quero agradecer, de coração, as suas palavras de conforto.
São momentos muito difíceis de ultrapassar, em que nos vemos a desejar que o tempo passe bem rápido para ver se surge algum alívio. Mas... por enquanto parece que tudo aconteceu ontem, e já lá vão quase dois meses!
Que Deus me dê forças para ultrapassar e continuar, de alguma forma.

Um beijinho muito grato, querida.

Anônimo disse...

Quem fica no planeta é quem tem o que aprender, quem aprendeu não volta.