floquinhos

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Ainda sobre o tempo...


Novamente segunda-feira! O tempo já nem corre, ele voa. Os dias parecem mais curtos, as semanas vão se escoando e, quando nos damos conta, o ano que parece ter começado ontem já vai pela metade.
Não sei se por magia ou encanto, mas o tempo, na infância, parecia caminhar como uma lesma... As férias escolares demoravam a acontecer, aniversário e Natal pareciam ocorrer a cada dois ou três anos, e, "ser moça" parecia tão, mas tão distante... Agora, caminhando pelos doce-amargos caminhos do outono da vida, quando o tempo ficou mais e mais precioso, agora que gostaríamos de vê-lo caminhar lentamente,  na mesma medida em que vamos nós caminhando mais e mais lentamente, ele corre célere e chega até a assustar-nos com sua passagem, pois vai carregando consigo algumas expectativas e muitos sonhos. 
Mas essa é a lei da vida e talvez seja exatamente isso o que torna o viver tão emocionante, tão precioso. 

12 comentários:

ValCruz disse...

E assim se faz... nós e o tempo! Não espera por ninguem... daí os preciosos momentos.

Semana florida pra ti, já que posta com flores...

Cheiro flor bela!

Orvalho do Céu disse...

Querida
O outono da vida precede a primavera... que virá depois do inverno ocasional!!!
Bjm de paz

isa disse...

Minha querida Amiga,perdoe-me a ausência,mas fiquei com o meu neto e ele adoeceu.
Febre,sem causa aparente,enfim...um
susto.
Já passou e o Pai já cá está em Portugal até final do ano lectivo.
Sei que ñ pensa que a esqueci...
Mas estou com falta de dormir o que me cansa muito.
Mas nada que uma boa noite de sono ñ compense!
Beijo.
isa.

Agulheta disse...

Amiga Dulce.Assim é minha amiga quando andamos mais na idade ela voa com velocidade,quando somos moças queremos que o tempo passe a passo ligeiro,agora tudo se inverte.Agora eu penso mais do que antes,e o tempo fica curto para tentar fazer tudo que gostaria,mas se já fiz tanto na vida!Agora peço simplesmente saúde e um dia de cada vez o resto virá e só Deus sabe.Beijinhos

elvira carvalho disse...

Que grande verdade amiga.
Quando somos jovens estamos sempre clamando que o tempo nunca mais passa e agora clamamos o contrário.
Um abraço e tudo de bom para si.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Tem piada que este fds falava sobre isso com uns amigos e até lhes falei de uma crónica que escrevi há muito tempo sobre uma conversa que tive com o meu avô sobre esse asunto...
A vida é como um brinquedo de corda, não lhe parece, Dulce?
Beijinho

Dulce disse...

ValCruzE sabe o que mais, minha querida amiga, quanto mais entramos pelo tempo, mais ligeiro ele passa... ô tristeza, sô!... hehehehe...

Beijos e uma boa noite para você

Dulce disse...

Orvalho do Céu

Tomara fosse assim, menina! Mas o outono, na vida, precede mesmo ao inverno e só nos resta rezar para que ele não seja muito rigoroso... rs...

Beijos e uma boa noite para você

Dulce disse...

Isa

Querida amiga, nem se desculpe, por favor. O importante é que seu pequeno Sebastião esteja bem, não é? Veja que também por aqui o tempo tem sido menos dedicado ao Prosa. Achei que fora de casa eu tivesse mais um pouquinho de "inspiração", mas qual o quê!... A alma anda com um certo marssmo... Mas isso também há de passar. Espero!!!

Beijos e um bom dia para você.

Dulce disse...

Agulhera

Pois ée isso mesmo, Lisa. Um dia de cada vez, sorvendo cada minuto com amor e alegria, tanto quanto possível...

Obrigada, minha amiga, beijos e um bom dia.

Dulce disse...

Elvira Carvalho

Sim, isso mesmo. Já na infância ouvia os mais velhos reclamarem disso e não conseguia entender, porque para mim o tempo andava quase em passo de tartaruga. Não há nada que o tempo não nos ensine, não é mesmo, Elvira?

Um abraço e um bom dia para você.

Dulce disse...

Carlos Barbosa de Oliveira

Uma perfeita definição, meu amigo: um brinquedo de corda! E há que saber manusea-lo...

Um bom dia para você.