floquinhos

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

A Natureza em fúria...

(foto: http://luiztrigo.blogspot.com)

A tarde, de repente, foi se tornando densa, nuvens escuras, pesadas, envolvendo a cidade... E a natureza resolveu, então, desandar sua força em fúria, sobre os homens... O vento chegou rugindo, furioso, vergastando as árvores, derrubando tudo o que se opusesse em seu caminho, atirando a chuva contra as vidraças, como se estivesse praticando um ato raivoso. Da janela da sala não se enxergava sequer os prédios do outro lado da rua, que pareciam envoltos em uma cortina de água... E os trovões ecoavam pelos ares, pondo medo no coração das pessoas que, terminado seu turno de trabalho e a caminho de suas casas, procuravam abrigo que as protegessem naquele momento. E sabiam bem que, passada a tormenta, chegariam a seus pontos de ônibus, às estações de trem  ou metrô, mas não sabiam a que hora chegariam a seu destino, porque a cidade pára, literalmente, fica quase intransponível em situações come essa...
E confirmando esse temor, vejo agora, chuva passada, o céu azul começando a surgir entre as nuvens, ao mesmo tempo em que já se ouve a sinfonia das businas anunciando nas avenidas o trânsito insuportavelmente difícil, congestionado, dificultando a vida de todo mundo, dessa gente sofrida que só quer chegar em casa, descansar, estar com sua família após um exaustivo dia de trabalho...
Mais um pedacinho do cotidiano desta cidade...

14 comentários:

Beth/Lilás disse...

Ai, minha amiga, eu sei bem do que você está contando! Este ano, por aqui pelo Rio, acho que S.Pedro decidiu dar uma folga, pois não tivemos até agora, nenhum temporal dessas proporções. No entanto, Sampa está sendo assolada por muitos temporais esse ano, e eu que tenho um irmão morando aí, deve estar enfrentando este engarrafamento a que se refere, pois sobra pra todo mundo nesta hora.
Que Deus nos livre dessas tormentas!
bjs cariocas

Paloma disse...

DULCE, quando isto acontece por aqui, eu entro em pânico. É a fúria da natureza, que o homem não consegue controlar. Ficamos impotentes diante dos temporais,as ditas chuvas de verão.

Beijos

Dulce disse...

Beth/Lilás

Pois é, minha amiga, as grandes cidades, já tão cheias de problemas, mergulham em um verdadeiro caos diante das fortes tempestades de verão...

Beijos

Dulce disse...

Paloma

E não é para menos, minha amiga... Não dá para não sentir medo diante da fúria da natureza...

Beijos e um bom dia

AFRICA EM POESIA disse...

só hoje respondo a visita ao meu cantinho
Só hoje fiquei tranquila para o fazer.
esta lareira não era uma lareira qualquer
era a minha lareira.
e era a minha preocupação..
O meu marido ia ser operado.eu estava muito preocupada e sem animo para muita coisa.
Mas a operação correu muito bem e ele já está em casa.
ontem tbm fiz uma pequena cirurgia à boca para implantes e vim muito debilitada e nem abri o pc.
hoje venho dar-vos um beijo e partilhar convosco a razão da minha ausência..

beijosssssss

LAREIRA

Lareira acesa...
Lareira quente...
Vermelha muito vermelha...
Cheia de cores...
Que aquecem...
E me deixam encostar...
O meu rosto ao teu...
E dizer-te baixinho...
Fica aqui...
E deixa-me ficar...
Sempre assim!...

LILI LARANJO

Anônimo disse...

Pois é D. Dulce, eu já estava dentro de meu ônibus, mas ficamos parados na mrginal por muito tempo. Só cheguei em casa às 20:30h. É o nosso cotidiano nessa nossa cidade. Todos conhecemos, todos vivemos os problemas dela diariamente, mas continuamos pois precisamos dela!!!
Beijos
Maria Antonieta.

Maria disse...

Minha amiga quando caem trovoadas dessas é terrível, tudo fica um caos. Hoje venho especialmente para agradecer o seu carinho ao ter comemorado comigo o aniversário da minha mãezinha, deixando a sua preciosa mensagem.
“A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você.” (Ralph Waldo Emerson)
Beijinhos
Maria

Lourdes disse...

Dulce
tenho seguido as notícias do mau tempo que tem feito nalguns locais do Brasil, apenas pela televisão. Aqui os dias continuam a ser curtos para todas as solicitações e pouco tempo tenho tido para os blogues. Hoje tirei um tempinho que vou amargar pela noite fora...Mas, já tinha saudades deste bocadinho em que visito os meus blogues de coração.
Um grande beijinho
Lourdes

Dulce disse...

Africa em Poesia

É comovente ver como a dor e o medo por alguém que amamos nos tornam mais sensíveis, aguçam nossos sentidos... É em situações assim que surgem os mais belos poemas, não é, Lili?
Fico feliz em saber que já está tudo bem com seu marido e com você.

Beijos e fiquem bem.

Dulce disse...

Maria Antonieta

Sempre que acontece um temporal ao cair da tarde fico rezando para que você chegue bem, porque sei bem como ficam as marginais desta nossa cidade, já tão complicadas em dias normais. Não é nada fácil, sei disso.

Beijos e saudades.

Dulce disse...

Maria

Sabe, amiga, mãe é bem muito precioso e deve sempre ter nosso respeito, nosso carinho, nosso amor. Por isso não há o que agradecer, viu? Desejo mesmo, do fundo do meu coração, muitas felicidades para sua mãezinha e para você, filha tão especial.

Beijos e um bom dia

Dulce disse...

Lourdes

Pois é, minha amiga, o verão sempre traz esses problemas por aqui. É bem difícil, mas que fazer? São as forças da natureza, a cada dia mais raivosas, talvez como resposta aos maus tratos que tem recebido...
Devo confessar que o calor me afeta negativamente, e que gosto bem mais do frio, que aliás, anda causando também tantos transtornos aí pela Europa... Na verdade, tudo que vem demais sempre é ruím, não acha?

Beijos e um bom dia para você

elvira carvalho disse...

Amiga, estou com um problema com o Sexta. Não sei o que se passa mas ele não dá a atualização das postagens. Estou a fazer um postagem de 3 em 3 dias e quando entro no blogue dos amigos vejo que o meu link se mantem num post de há duas semanas. Sabe como ajudar-me?

Um abraço

Dulce disse...

Elvira Carvalho

Estava estranhando mesmo você ter parado com as postagens, Elvira... Quer dizer, achei que você tivesse parado.
Infelizmente, não sei como ajudar, já tentou configurar de novo a sua página?

Beijos