floquinhos

sábado, 10 de setembro de 2011

Sobre Felicidade?...



Quantas vezes a gente, em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão, por toda parte, os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz!

(Mario Quintana)

E, como sempre, Mestre Quintana está absolutamente certo! Quando buscamos  desesperadamente sermos felizes, acabamos  por esquecer que a tal felicidade não é uma entidade que se adote assim, sem mais nem menos;  esquecemos que ela precisa ser conquistada, precisa ser absorvida aos poucos, em pequenas doses que vão acabar por envolver a alma, fazendo com que nos sintamos felizes. Mesmo porque, e isso a maioria das pessoas de bom senso sabe, ela é formada por momentos, apenas momentos, felizes, e a soma desses momentos é que torna uma pessoa mais ou menos feliz. 
Na medida em que vou caminhando pela vida, vou fazendo, a cada vez mais, de pequenos momentos um refúgio para minha alma. Ontem, por exemplo, na saida de um mall, ao anoitecer,  abri minha alma para um desses preciosos momentos em que a natureza se enternece e nos presenteia com toda a sua beleza. As pessoas iam e vinham no estacionamento sem nem sequer notarem aquele céu lá longe, no horizonte aberto, que parecia devorar-se em chamas num crepúsculo que dividia com uma lua de endoidecer de tão linda e que, sabendo-se bela, resolveu aparecer antes mesmo que se fizesse noite por completo... 
Esquecida de que empurrava um simples carrinho de compras, esquecida de que estava no meio do ir e vir de carros e de gente, apenas parei e me deixei absorver pela vida. Sem conseguir falar, apenas permitindo que o momento se fizesse em mim, sentindo a doçura de fazer parte parte do Universo... Um minúsculo grãozinho de areia na imensidão desse Universo, é verdade, mas parte dele, suficientemente feliz por estar ali para viver aquele momento...

6 comentários:

isa disse...

Sempre que chego do tratamento tenho que descansar.Eu bem queria estar em casa de todos os meus Amigos,tds os
dias...
Hoje guardei uns minutinhos para um grupo.Amanhã para outro...e assim vai a isa.
Adorei o seu texto.
Só uma coisa:vc é um grão de areia bem grandão,no meu coração.
Beijo.
isa.

Paloma disse...

DULCE, valorizar cada pequenino momento de vida é tão importante.E,no entanto, as vezes, nos esquecemos disto.

Beijos

Pitanga Doce disse...

E já mudou tudo outra vez. Isto parece um quarto de noiva!

Dulce, sobre as maravilhas do Universo, é preciso estar de coração sereno para apreciá-las. Não com ele em to-tal desalinho em relação ao Cosmos.

Beijos e Paloma mudou também. Está verdejante. Eu tento!

Dulce disse...

Isa

Descanse bastante, minha amiga, para uma mais rápida recuperação. Saiba que continuamos torcendo por você, com muito carinho e a cada vez que chega por aqui é uma alegria.

Obrigada, querida amiga, você é de uma atenção enternecedora... Muito obrigada.
Beijos e um bom domingo para você.

Dulce disse...

Paloma

É verdade, esquecemos sim... Mas ainda assim eles ficam guardados no fundinho de nosso baú de lembranças e um dia afloram trazendo saudades.

Beijos, boa noite e um bom domingo para você

Dulce disse...

Pitanga Doce

É sempre assim minha amiga, quando o "bichinho da mudança" aparece para perturbar a paz, fico trocando, trocando e as vezes, por não ficar satisfeita, acabo voltando ao antigo... hehehehe... Uma hora eu acerto.

Certíssimo, menina... Com o coração em desassossego, nada se encaixa em nada.

Já fui visitar a Paloma e conhecer a decoração nova da casa, que ficou bem bonita, alegre, mais colorida.

Beijos, boa noite e um bom domingo para você.