floquinhos

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

E como a chuva continue...

E como a cidade segue encharcada, o céu coberto de nuvens que desaguam sobre a terra, a chuva toca a alma, nada melhor que a poesia para enternecer e sossegar o espírito. E quando se fala em poesia, nada melhor que Fernando Pessoa.




Chove. Há silêncio, porque a mesma chuva 
Não faz ruído senão com sossego. 
Chove. O céu dorme. Quando a alma é viúva 
Do que não sabe, o sentimento é cego. 
Chove. Meu ser (quem sou) renego... 

Tão calma é a chuva que se solta no ar 
(Nem parece de nuvens) que parece 
Que não é chuva, mas um sussurrar 
Que de si mesmo, ao sussurrar, se esquece. 
Chove. Nada apetece... 

Não paira vento, não há céu que eu sinta. 
Chove longínqua e indistintamente, 
Como uma coisa certa que nos minta, 
Como um grande desejo que nos mente. 
Chove. Nada em mim sente... 


(Fernando Pessoa - "Cancioneiro")

20 comentários:

Beth/Lilás disse...

Bom dia, amiga Dulce!
Chove aí e nos corações de muitos brasileiros que amam e sentem-se no dia de hoje, magoados, entristecidos, abandonados por um governo que, mergulhado na corrupção, não nos deixa comemorar a alegria de ter o coração verde e amarelo.
Estamos de luto hoje no Brasil.
bjs cariocas

Dulce disse...

Beth/Lilás

Um comentário carregado de tristeza...

Pelo menos aqui fora, os corações brasileiros pulsam intensamente em verde/amarelo... Longe da Pátria, saudades sem fim, guardam uma doce lembrança e mantém ainda a esperança, com o enorme desejo de retornar um dia ao ninho... Há por aqui um enorme contingente de brasileiros angustiados pela distância, pela saudade da terra que, apesar de tudo, é nossa. E você nem imagina como fica aguçada a "brasilidade" de quem vive fora do Brasil!...

Só não entendo como pode um povo, assolado por tantos problemas, continuar elegendo o mesmo governo!!!!!!!!! Será que o nosso povo gosta de sofrer? É... porque quando lhe é dada a chance de mudar ele vai as urnas e renova o "status quo"...

Beijos e que seu dia seja de paz.

Pitanga Doce disse...

A chuva toca a terra e toca a alma. Ela fala baixinho, escuta e não passa adiante. E é uma grande aliada às lágrimas que não se podem mostrar.

Beijos Dulce.

VIVA A PÁTRIA E QUEM A AMA E A HONRA!

Graça Pereira disse...

Fernando Pessoa diz bem para um dia melancólico de chuva, contudo, as rosas da foto continuam lindas.
Mil beijos
Graça

Lídia Borges disse...

Dulce é um prazer entrar aqui nesta página tão cuidada. É a beleza das músicas mais o encanto da palavra e da imagem.

Muito bem seleccionada, o poema.

Um beijo

Paloma disse...

DULCE, essa é a pergunta que sempre me faço. Por que o mesmo governo, escolhido pelo povo?
De fato, a corrupção que assola o país, escurece o nosso tão amado verde e amarelo. Fora com os corruptos!!!
Desculpe,mas hoje também questionei esta triste realidade.

Beijos

Dulce disse...

Pitanga Doce

As vezes, a chuva é um acalanto...

VIVAAA!!!

Beijos e bom final de feriado.

Dulce disse...

Graça

Rosas são sempre lindas, na alegria, na melancolia, elas sempre dão o tom perfeito da harmonia...

Beijos e uma boa noite para você.

Dulce disse...

Lídia Borges

E sempre um grande prazer recebe-la aui no Prosa. Muito obrigada, beijos e uma boa noite para você.

Dulce disse...

Paloma

E como não questionar diante de tanta iniquidade???

Beijos e um bom final de feriado para você.

Idanhense sonhadora disse...

Dulce , melhor escolha que Pessoa , de facto , não podia ser ...Mas quero eu ,portuguesa de coração verde e vermelho , de1 país mergulhado em crise cujo o fim não se prevê ,antes a cada medida parece agravar-se ,felicitar o Brasil pelo dia em que em Ipiranga D:Pedro I do Brasil e IV de Portugal , gritou : Pátria ou morte , hoje o Brasil separa-se de Portugal .Afinal ,não nos separámos .continuamos ligados por muitos laços indestrutíveis e entre eles a nossa língua que como Pessoa disse ,ela é a nossa Pátria !Um dia muito feliz
Muitos beijinhos
Quina

Dulce disse...

Idanhense Sonhadora

Disse-o bem, Quina. Há laços que são indissolúveis. Ocupamos espaços físicos diferentes mas formamos um só povo, ligado pelas raízes, pela cultura, pela língua... É doce o sentimento de amor e respeito que nutrimos por nossa Pátria-Mãe, Portugal.

Obrigada, beijos e uma noite de paz para você.

Sandra Puff disse...

Olá, Dulce!
Vi o seu Blog e achei uma graça com textos incríveis. Já sou seguidora.
Convido você a conhecer Sapatinhos da Dorothy, se gostar me siga também para trocarmos ideias.
Abraço,
Sandra

Sapatinhos da Dorothy

Idanhense sonhadora disse...

Dulce ,
Eu é que agradeço as suas palavras .Deixaram-me de lágrimas nos olhos ,sinceramente111
Muitos beijinhos
Quina

Dulce disse...

Sandra Puff

Muito obrigada, Sandra. É um prazer recebe-la entre os amigos do Prosa... Seja muito bem vinda e sinta-se a vontade, a casa é dos amigos.
Vou conhecer seu espaço com muito carinho, sim Muito obrigada pelo convite.

Beijos e uma boa noite para você.

Dulce disse...

Idanhense Sonhadora

A verdade não se agradece, minha amiga

Beijos e uma boa noite para você.

Sandra Puff disse...

Oi, Dulce, querida...
Eu que agradeço seu tempo e carinho comigo, seu comentário tão gentil e valioso...amiga!
Estarei aqui em seus posts.
Amei suas Camélias!
Um abraço carinhoso,
Sandra,

Dulce disse...

Sandra Puff

Sou eu quem agradece.
Um abraço.

elvira carvalho disse...

Amiga me desculpe, mas apesar de saber que a chuva é necessária, eu não gosto de chuva.
Quando era menina adorava andar à chuva, e saltar nas poças de água. Hoje quando o dia não é sol tenho dores no corpo e fico triste, como se também chovesse dentro de mim.
Um abraço

Dulce disse...

Elvira Carvalho

Eu entendo, minha amiga, porque de uns tempos para cá, também ando meio brigada com a chuva... Nem bem com a chuva, mas com a mudança de tempo... O corpo se ressente quando o tempo muda e algumas dores também aparecem me deixando com vontade de ficar meio recolhida... Por isso eu entendo você, Elvira.

Beijos e uma boa noite para você.