floquinhos

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

"Puzzle" para uma tarde de chuva...


Mais um dia cheio de chuva, cinzento, pondo preguiça na alma e uma dorzinha cá, uma dorzinha lá, que também já não se está mais tão jovem... rs... Mas, como dizem por aqui, "I don't guive up", ou como dizem lá no Nordeste brasileiro, "não entrego a rapadura, de jeito nenhum"... rs... E vou fazendo meus afazeres, tentando não esmorecer;  mas chega uma hora em que tudo está no seu lugar, a casa está vazia, já que os kids estão na escola e minha filha no trabalho, hora de (ufa!) "relax"... Um livro, um trabalho de crochê, música sempre ao fundo, sei lá!... Ou aquele quebra-cabeça (puzzle) que faz já uns bons pares de dias começamos a montar em conjunto (a familia que monta quebra-cabeça unida... rs) e que anda dando o maior trabalho?
Quando começamos a monta-lo, todos reunidos em torno da mesa na sala de brinquedos dos meninos, foi uma festa. Separar as pecinhas, começar a formar a base, aí fomos descobrindo que era muito mais dificil do que fazia supor quando da compra. Na verdade, quando os meninos escolheram dois ou três na loja, achamos que esse seria o mais fácil e resolvemos começar por ai. "Aviões da Segunda Grande Guerra". Aviões americanos, ingleses, franceses, japoneses, alemães, italianos, enfim, um modelo de cada um dos aviões que participaram daquela guerra. TODOS QUASE QUE DA MESMA COR...  hehehehe...  


Os meninos, já no segundo dia, acharam outros afazeres e o puzzle ficou sobre a mesa para quem quisesse se aventurar e toda vez que alguém passa por lá, dá uma paradinha e coloca umas pecinhas. Mas não está nada fácil, acreditem. Pois hoje resolvi gastar meu tempinho livre encontrando e encaixando pecinhas... Foi uma delicia de tempo, meus amigos, mas acham que terminei a montagem? Pois sim! está longe disso, porque agora que a maioria dos aviões ganharam corpo, faltam as descrições de cada um deles e as pecinhas são MUITO iguais!...  E com aquelas letrinhas miúdas... Ai, ai, ai, pobre da vovó que nem de óculos decifra aqueles enigmas...  
Mas é exatamente aí que está a graça - vencer dificuldades... E lembrar que isso nem é nada, já que o próximo da lista é uma reprodução de uma tela de Van Gogh... 

8 comentários:

Sandra Puff disse...

Oi, Dulce, Amada!
Que delícia tua prosa....hehhehe
É isso que faz uma crônica elegante, ela simplesmente acontece de um olhar mais íntimo para uma cena congelada no tempo diante dos olhos do cronista. Ele percebe uma pessoa, uma flor, um objeto...e tudo flui...Mas sabemos que não é tão fácil assim, e ai que mora a leveza de quem a lê, pois parece que tudo aconteceu naturalmente.
Adorei...
Esperamos pelas folhas de cada girassol de Van Gogh...rs
Abraço carinhoso,

Sapatinhos da Dorothy

heli disse...

Dulce.
Vim ajudá-la a montar seu quebra cabeça(rs)
Como está minha amiga?
Tive um feriadão prolongado por aqui, mesmo assim o tempo é pouco para tantos afazeres, mas sobrou um tempinho para colocar mais uma pecinha no seu puzzle,
Bom fim de semana
beijos

Dulce disse...

Heli

Muito bom dia, minha amiga.
Assim fica bem mais fácil montar o puzzle... Que bom que veio ajudar, muito obrigada e fique a vontade.
Beijos e um bom final de semana para você também

Dulce disse...

Sandra Puff

Muito obrigada, Sandra. Com tanto incentivo vou ficando toda prosa e o escrever ganha ainda mais espaço em mim.

Beijos e um bom final de semana para você

Paloma disse...

DULCE, meus sobrinhos tinham jogos de quebra cabeça iguais a esses e,lhe digo, são mesmo quebra cabeça rs Eu,não conseguia acompanha-los e me admirava com que rapidez eles o faziam. Mas,é gratificante vê-los distraidos com esses jogos.

Beijos

Dulce disse...

Paloma

é um passatempo e tanto... rs.. Claro que é preciso paciência, porque as vezes a pecinha está na frente de seus olhos e você não vê, mas aos poucos ele vai sendo montado e ai fica uma delícia.... rs... Sempre gostei de quebra–cabeça, meus filhos também e meus netos idem, idem... E quando ele é grande e dificil, vira um passatempo coletivo, o que é muito divertido.

Beijos e uma boa noite para você.

Pitanga Doce disse...

Aaaaaaaaaaah! Tu não sabes de nada mesmo, hein? Sabes como isto vai ao lugar? Abres a janela e deixas o vento entrar! Fica tudo en-cai-xa-di-nho! hehehe Essa menina...

Ah, tirei 10 nos "exames".

beijos

Dulce disse...

Pitanga Doce

Que bom, menina! que bom, mesmo... Agora fica mais tranquilo, mas por favor, cuide-se bem, viu?

Abrir a janela, é??? Bela maneira de resolver o problema... Era assim que você ajudava seus rapazes a montar quebra=cabeça, é? hehehehehe...

Beijos e uma boa noite para você.