floquinhos

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Um relógio dentro da noite...


Acordo de noite subitamente,
E o meu relógio ocupa a noite toda.
Não sinto a natureza lá fora.
O meu quarto é uma cousa escura com paredes vagamente brancas.
Lá fora há um sossego como se nada existisse.
Só o relógio prossegue o seu ruído.
E esta pequena cousa de engrenagens que está em cima de minha mesa
Abafa toda a existência da terra e do céu...
Quase que me perco a pensar o que isto significa,
Mas estaco, e sinto-me a sorrir na noite com os cantos da boca,
Porque a única coisa que meu relógio simboliza ou significa
Enchendo com sua pequenez a noite enorme
É a curiosa sensação de encher a noite enorme
Com s sua pequenez...

(Fernando Pessoa)

5 comentários:

Pitanga Doce disse...

Relógios são mesmo uma "cousa" dentro da noite de quem não dorme. O segredo é não olhar para eles, mas e os ouvidos??

Boa tarde, Dulce. Verão antecipado por aqui.

isa disse...

Boa noite,querida Amiga.
Acredita que tenho um sono tão leve que ñ adormeço com o barulho do tic tac do relógio?
Beijo.
isa.

Anônimo disse...

Querida Amiga Dulce, sempre a oferecer-nos belas palavras dos "!nossos" poetas. Obrigada.Aproveito para lhe falar sobre um relógio, que na sua pequenez ainda faz parte da minha vida.Tenho desde sempre a lembrança dum relógio de parede que havia na sala da minha mãe. Habituei-me, desde miúda, a ouvir os primeiros acordes da Avé Maria, indicando as meias horas e as horas.Quando voltava nas férias o seu tic.tac fazia-me sentir em casa.Ainda existe entre as coisas que guardei da minha mãe; do seu pêndulo parado já não sai o velho tic-tac porque já não trabalha,mas na sua "pequenez" enche-me de enormes recordações.
Desculpe o tamanho do comentário e receba o meu abraço.
Celene
Lx.2012/09/11

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Adoro acordar e ouvir o relógio da sala dar as badaladas. Serve-me de companhia no silêncio da noite.
Obrigado pelas palavras no dia de aniversário do CR, Dulce.
Só hoje respondo, porque estive fora e sem acesso à Internet.
Bem haja
Beijinho

Idanhense sonhadora disse...



Olá amiga Dulce , é desta vez que estou mesmo de volta .Como não gostar do poema de sua escolha se F. Pessoa como já sabe, é o meu poeta preferido Até me pareceu que algo a fez por Pessoa como que a desejar-me boas vindas...
Beijinhos
Quina