floquinhos

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Passeando por São Paulo (1)


Por menor que seja uma cidade, sempre tem uma praça onde seus moradores gostam de estar em suas horas de laser. Uma cidade como São Paulo tem, é claro, um número incalculável de praças, jardins, largos e parques, nos estilos mais diversos, dependendo de onde se encontrem. E são tantos que dificilmente um paulistano, de nascimento ou de coração, poderia conhecer todos eles. Por isso, e por gostar demais de sentar num banco de praça ou de jardim, achei por bem trazer ao Prosa um pouco desses aprazíveis lugares para um pequeno passeio virtual. 


E começamos exatamente pelo Largo da Memória, porque foi o primeiro lugar a receber um monumento na cidade, o Obelisco de Piques. em 1814. Tombado pelo Patrimônio Histórico Estadual em 1974 e pelo Patrimônio Histórico Municipal em 1982, o Largo localiza-se entre as Ruas Xavier de Toledo, Quirino de Andrade e a Ladeira da Memória, bem próximo ao Vale do Anhangabaú, no Centro da Cidade.


Passou por grandes reformas por ocasião das comemorações do centenário da Independência do Brasil, quando recebeu um novo chafariz, escadarias e azulejos com o Brasão da cidade, além de um projeto paisagistico que manteve no mesmo lugar uma velha figueira, considerada uma das  árvores mais conhecidas de São Paulo, reformas essas que deram ao Largo o aspecto que guarda até hoje.

8 comentários:

Lídia Borges disse...


Locais aprazíveis de convívio e aproximação, oásis no deserto das grandes cidades onde cada um é uma ilha.

Obrigada pela partilha.

Um beijo

Dulce disse...

Lídia Borges

Ainda assim, prefiro as bucólicas pracinhas das pequenas cidades, fodeando a igreja e anunciando paz...

Sou eu quem agradece, Leidia.
Beijos e uma boa noite para você.

Beth/Lilás disse...

Oba, adoro Sampa e sempre quando posso vou por aí passear!
Mas, eu não conhecia este lugar, muito bacana, histórico mesmo!
O legal é ver quando a prefeitura, o governo do estado, cuida de seus monumentos, praças e da cidade em geral. Dá muita pena ver lugares deteriorados, tanta arquitetura bonita jogada, e quando são recuperados ficam assim, lindos, cara de Europa. hehe
beijos cariocas



isa disse...

Boa noite,minha querida Amiga.
Que linda ideia teve em nos mostrar
espaços curiosos de S.Paulo.
Pelo (1) penso que mais se seguirão..
Fico à espera.
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Beth/Lilás

Sabe, Beth, até os anos 59, 60 do século passado, São Paulo era mesmo uma cidade européia. Tanto que em alguns lugares do Porto (Pt), quando por la passei, eu cheguei a me sentir como em casa. Mas os tempos mudaram e a cidade foi se transformando e agora temos ilhas com lembranças daquela época.

Beijos

Dulce disse...

Isa

Boa noite minha amiga.
Sim, pretendo continuar trazendo lugares bonitos ou pitorescos desta cidade tão caótica, mas tão querida por seus moradores.

Beijos

Pitanga Doce disse...

E nós andamos para lá e para cá e nunca prestamos bem atenção a monumentos que guardam a poesia e a beleza de outros tempos. Sim,há muito de São Paulo na cidade do Porto! Ou seria o contrário? Se reparares na nova novela das seis (que vale a pena assistir) a reconstituição do centro antigo da cidade é quase uma réplica do Chiado, em Lisboa.

Bom dia, Dulce. Aqui em cima temos sol e chuva.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Bom dia, menina!
Andamos por nossas cidades e nem notamos seus monumentos... Tem toda razão, minha amiga. E atravessamos o mar, cruzamos continentes para admirar o belo em outras terras... No mínimo vamos de um Estado a outro para visitar lugares, mas raramente passeamos com olhos curiosos por nosso próprio lugar.

Gosto muito de novelas de época, Pitanga. E o cenário dessa novela é um encanto. Li nem sei onde que as cenas externas foram gravadas em São Luis do Maranhão e fiquei louquinha por conhecer essa cidade que deve ser linda e guarda muito do Brasil Colônia, que era réplica da Patria Mãe. Lugares assim tal como Ouro Preto e Olinda, me encantam. Em Ouro Preto eu tenho a sensação de voltar à casa.

Beijos