floquinhos

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Um auto retrato...


O auto retrato

No retrato que me faço
- traço a traço - 
às vezes me pinto nuvem,
às vezes me pinto árvore...
às vezes me pinto coisas
de que nem há mais lembrança...
ou coisas que não existem
mas que um dia existirão...
e, desta lida em que busco
- pouco a pouco - 
minha eterna semelhança,
no final, que restará?
Um desenho de criança...
Desenhado por um louco!

(Mario Quintana)

6 comentários:

Pitanga Doce disse...

Dulce, ha´dois dias tento deixar recado aqui, mas não entra. Vamos ver se o Quintana me abre as portas.

Beijos e chove e faz muuuito calor.

ValCruz disse...

às vezes me pinto nuvem,
às vezes me pinto árvore...
às vezes me pinto coisas
de que nem há mais lembrança...

*Para esta tarde nublada e tristonha... Nada com ler um poeminha neste silêncio que se faz aqui.


[meu carinho]

isa disse...

O "nosso" Poeta,de quem tanto gostamos,ñ é mesmo?
Há momentos assim...
Lindo.
Beijo.
isa.

Dulce disse...

Isa

Sim, o nosso terno Quintana...
Beijos e uma boa noite para você.

Dulce disse...

Pitanga Doce

Obrigada, amiga, pelo alerta. Na verdade havia vários comentários, desde o dia 8, esperando moderação, comentários que não passaram pela caixa de entrada do gmail, como acontece desde o primeiro dia do Prosa, e eu não sei porque. Peço mil desculpara.
Daqui para a frente vou ficar atenta e vou vasculhar a tal caixinha do Blogger.
Beijos e, mais uma vez, obrigada

Dulce disse...

ValCruz

adore esse poema, Val. Por aqui chove, finalmente, agora a noite
Beijos e linda noite para você.